Bisfenol-A: Você ingere sem saber e adoece sem querer

Tempo de leitura: 3 minutos

Dia quente e você morrendo de sede, e só tem aquela água morna da garrafinha que está há dias debaixo do sol?

Nem pense em beber!

Você imagina o motivo? Não? Nem a gente imaginava! É que as garrafas de água são feitas de plástico. Mais especificamente, um tipo de plástico chamado politereftalato de etileno, o PET. Este material, quando é aquecido, libera o composto químico chamado Bisfenol-A que, embora pareça inofensivo, é potencialmente nocivo à saúde!

O Bisfenol-A, também chamado de BPA, pode desequilibrar o sistema endócrino, alterando a ação dos hormônios da tireoide, a liberação de insulina pelo pâncreas, bem como propiciar a proliferação das células de gordura, causar danos ao coração e aumentar o risco de câncer.

Talvez você não conheça o BPA, mas certamente você já esteve em contato com ele mais vezes do que pensa. Ele está por toda parte, em revestimentos internos de latas de alimentos, embalagens plásticas em geral como potes que vão ao micro-ondas e até em acessórios automobilísticos e óculos de sol.

Mas é nos acessórios infantis, como mamadeiras, copos de criança e chupetas, que reside a maior preocupação pois, por serem menores, as crianças estão mais sujeitas aos perigos dessa substância que pode causar sérios danos à saúde. Por este motivo, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) proibiu o BPA em mamadeiras. Contudo, ficaram de fora ainda os outros utensílios de plástico utilizados pelos pequenos.

Uma alternativa para as empresas foi buscar a fabricação dos produtos utilizando o polipropileno (PP) ao invés do policarbonato (PC) que contém BPA. O Polipropileno é um plástico internacionalmente inquestionável e já dispõe de todas as licenças necessárias.

Você, consumidor, deve buscar também produtos BPA-Free.

Ficou preocupado né?! Mas nós vamos te ajudar!

Logo abaixo seguem alguma dicas para você diminuir a sua exposição ao BPA:

  • Jamais esquente ou leve ao freezer bebidas e alimentos acondicionados no plástico. O BPA é liberado em maiores quantidades quando o plástico é aquecido ou resfriado;
  • Opte pelo vidro, porcelana e aço inoxidável na hora de armazenar bebidas e alimentos;
  • Descarte utensílios de plástico lascados ou arranhados. Não utilize detergentes fortes, esponjas de aço ou máquina de lavar louça para lavar esses recipientes;
  • Evite o consumo de alimentos e bebidas enlatadas, pois o Bisfenol-A é utilizado como resina epóxi no revestimento interno das latas;
    Para os plásticos, fique atento aos símbolos de reciclagem 3 (PVC) e 7 (PC) nas embalagens, pois podem conter BPA;
  • Sempre use mamadeiras e utensílios de vidro ou BPA free para os bebês;
  • Não imprima extratos e comprovantes pois o Bisfenol-A também é usado como componente do preparador de cor em papéis térmicos. Prefira as versões digitais, como a comprovação do débito por SMS, por exemplo.

Lembre-se: o material que tem BPA é o policarbonato (PC), todos os demais estão livres de dele!

Fontes: http://www.brasilpost.com.br/2014/11/19/garrafa-pet-mal-para-saude_n_6188366.html

http://www.endocrino.org.br/bisfenol/

Sobre Acqualive Rio

Totalmente brasileira, a Acqualive nasceu no sul do País e atua no segmento de vendas diretas, num mercado em crescente expansão. Em abril de 2010, a companhia iniciou sua atuação no mercado brasileiro e está se preparando estruturalmente para um grande crescimento nacional e internacional no próximo biênio. A Acqualive trabalha com a bebida número 1 do mundo: a ÁGUA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *